Páginas

Pó da Terra

Que levanta atrás de...
Nosso caminho pontilhado de estrelas...
a vida que passa bem depressa,
e depressa TUDO passa ...
Nossa memória é pequena mas as lembranças são eternas ...
Sinto o passado,absorvo o presente,
espero merecer o futuro...



O Bambu (1)

Recebi este texto de uma querida e antiga amiga Maria da Glória,
fui procurar o livro e muitas das mensagens já conhecemos mas não praticamos no nosso dia a dia , então reproduzo o texto, indico o livro e o site do escritor
Roberto Otso quem sabe de alguma forma memorizamos e aprendemos os ensinamentos da natureza !

 


O bambu enraíza-se bem fundo antes de crescer fora da terra.
O bambu, quando plantado por semente, tem uma maneira tão peculiar de brotar e crescer que chamou a atenção dos chineses, e que se tornou uma grande lição de sabedoria. A semente, depois de colocada no solo, demora muito tempo para apresentar sinais externos de que vai vingar.
No início, a semente se transforma num bulbo e depois de algum tempo surge um pequeno broto. Este broto permanece inalterado sob o solo por um longo período. Somente depois que as raízes já atingiram dezenas de metros, ao longo de cinco anos de incessante trabalho, é que o broto começa a se projetar para fora da superfície.
Aí, em pouco tempo, o bambu cresce vertiginosamente e atinge a altura de 25 metros! Ao observar o comportamento do bambu, os chineses aprenderam a importância da paciência e da determinação. Muitas vezes, queremos que as coisas aconteçam rapidamente e ficamos impacientes diante da demorados resultados. Se a preocupação for mostrar resultados imediatos, corre-se o risco de sacrificar as bases, o alicerce, e, com isso, coloca-se tudo a perder.
Reconhecer o que o momento presente exige e confiar - este é o segredo do bambu chinês. O bambu simplesmente faz o que tem que ser feito, no momento que tem que ser feito. E faz tudo com serenidade, segurança e coragem. Não pensa nos resultados nem sofre por antecipação. O bambu,assim como o sábio, tem confiança plena no processo, nos movimentos da Natureza e na perfeição do universo.


 foto do site Linenplace Bamboo ( linho de bambu )
O bambu cresce reto e satisfeito com seu espaço
O bambu chinês é humilde, precisa de pouco espaço, não é "espaçoso", não toma espaço de ninguém. O bambu cresce reto, "na dele". Para os taoístas, o espaço do outro é sagrado porque considera sagrado o seu próprio espaço. O sábio quer crescer com retidão, sem desvios,sem interferir na vida alheia, sem fazer intervenções no processo natural da outra pessoa.
Tanto o bambu quanto o sábio não querem ocupar o espaço do outro, não fazem comparações, não competem, estão satisfeitos com o que têm porque possuem uma qualidade fundamental: o senso de suficiência. Os chineses têm uma frase sobre o suficiente que é surpreendentemente simples e óbvia: "Quem se satisfaz com o suficiente, sempre tem o suficiente".
Para o bambu, o espaço que ele conta para crescer é mais do que suficiente. O sábio também não quer nada além da sua necessidade. O filósofo italiano Sêneca disse: "Só desejarás a justa medida das riquezas: primeiro, o necessário; segundo, o suficiente".
O bambu está satisfeito com tudo, por isso não sofre com sua situação. O bambu é sereno, despojado, cresce reto e satisfeito com seu espaço. É livre e feliz. O sábio que segue seu exemplo, também.

Texto retirado do Livro:
A Sabedoria da Natureza/Roberto Otsu


 
Este Post continua...

Objetos de desejo !


Para quem gosta de garimpar peças diferentes e exclusivas,
achei este Atelier de peças super criativas e os designers
Alex de Oliveira e Eduardo Aiello são os responsáveis pelo espaço
maravilhoso !

MONTAGE ArtWorks é um estúdio que desenvolve produtos em moda e interiores.
A maior característica é o estudo de técnicas manuais e a mescla de materiais diversos que se sobrepõe em camadas, originando peças inusitadas e únicas.

Hoje é o dia !


“Só existem dois dias no ano em que nada pode ser feito:
um se chama "ontem" e o outro se chama "amanhã".
Portanto, "hoje" é o dia certo para amar,perdoar,acreditar,sorrir, fazer
o que tem de ser feito...
Hoje é o dia de viver.”

- Tenzin Gyatso, atual Dalai Lama.